//
você está lendo...
Artigos

O Estado Laico depende do seu voto

(Por Leonardo Cisneiros. O texto não reflete a opinião oficial do grupo, até porque isso não existe e é impossível, mas creio estar em sintonia com o pensamento de qualquer pessoa que combate injustiças em tantas outras áreas.)

O grupo Pró-Vida PE, que há pouco tempo protagonizou o vergonhoso caso da propaganda que juntava num balaio só o turismo sexual, a exploração de menores e a homossexualidade, atacou novamente e de forma a não deixar dúvidas quanto às suas intenções discriminatórias no caso do anúncio. Desta vez, o grupo publicou um manifesto “pró-vida” [sic] (clique na imagem ao lado para ampliá-lo), intitulado A Defesa da Vida Depende do Seu Voto, no qual prega o voto em candidatos que possam ajudar a combater a “cristofobia” [sic], a suposta discriminação de cristãos.

Panfleto pró-preconceito e pró-intolerância do grupo Pró-Vida

E o texto continua, apontando as leis municipais que combatem a discriminação por orientação sexual como leis que “cerceiam a sua liberdade constitucional de expressão, pensamento, opinião, culto e religião e pretendem implantar uma cultura homossexualista no Recife”. Depois de tudo isso, o manifesto traz uma lista de candidatos que devem ser votados e outros que o texto classifica como opositores da vida e da família cristã, advertindo: ”votando em abortista e/ou homossexualista [sic] você estará votando em Barrabás, crucificando, novamente, Nosso Senhor e Salvador do Mundo

Todo esse texto contém tanta má-fé e manipulação do eleitorado evangélico que é difícil responder pontuando seus erros sem parecer estar repetindo todo um conjunto de obviedades que todo cidadão instruído deveria saber, como a ideia de que a separação entre Estado e Religião é um dos princípios fundadores do Estado democrático moderno, sem o qual questões públicas poderiam ser influenciadas por crenças meramente privadas, arbitrárias, ou então a de que a própria liberdade de religião depende necessariamente do laicismo do Estado, pois nenhuma religião estaria segura se outra pudesse se apoderar da lei e se impor aos demais. Mas a pior falácia é a tentativa de inverter a situação de opressão, retratando como um atentado à liberdade de expressão e de religião a tentativa de discutir situações que, a despeito de todos os debates metafísicos ou religiosos, continuam levam à morte milhares de brasileiros e brasileiras, a homofobia e o aborto clandestino. Esse argumento parte de uma extrema má-fé porque não se coloca só como mais uma voz em um debate entre posições igualmente respeitadas, mas sim como uma voz que quer suprimir todo o debate e sufocar as outras vozes. Ao invés da verdadeira liberdade de pensar, debater e decidir o que fazer com o seu corpo (inclusive, se for o caso, seguir suas convicções religiosas e levar a cabo a gravidez de um anencéfalo, por exemplo), essa postura tenta impor a todo o resto da sociedade um conjunto de convicções particulares de um só grupo, fundamentadas não em razões públicas, mas em interpretações equivocadas e seletivas de um dentre vários textos sagrados.

1. Pastor: “eu não gosto do teu tipo”. 2. Pastor: “Sabe por quê? Oh, só um pequeno livro chamado A BÍBLIA!”. 3. Pastor: “Você é o mal! Deus te odeia! Eu te odeio! Você não merece direitos!” 4. Carinha de camisa rosa: “PÁRA COM ISSO!” Pastor: “Oh meu Deus, estou sendo uma vítima da opressão!”

É importante ter o cuidado de não subestimar esse caso como uma ação isolada de um punhado de aloprados fundamentalistas. Há um plano consciente e elaborado de ampliação contínua da influência da religião sobre o Estado. Nos EUA, esse plano se inspira em textos radicais como um livro chamado The Institutes of Biblical Law que defende a pena capital para diversos crimes da lei mosaica, dentre eles a homossexualidade e a blasfêmia, e contém essa pérola de confissão: “cristandade é completa e radicalmente anti-democrática, ela está comprometida com a aristocracia espiritual” (verbete sobre o autor na wikipedia). Aqui ainda não chegamos no grau de fanatismo americano, mas não duvido que cenas de lavagem cerebral e explícita mistura entre religião e política como estas estejam próximas. Inclusive, já há uma tentativa de unificar o discurso e o projeto de tomada de poder pelos evangélicos. O Bispo Macedo, em um livro intitulado Plano de Poder, delineia esse projeto como um “projeto de nação (…) pretendido pelo próprio Deus” [fonte] e motiva seus fiéis dizendo: “Tudo é uma questão de engajamento, consenso e mobilização dos evangélicos. Nunca, em nenhum tempo da História do evangelho no Brasil, foi tão oportuno como agora chamá-los de forma incisiva a participar da política nacional (…) A potencialidade numérica dos evangélicos como eleitores pode decidir qualquer pleito eletivo, tanto no Legislativo, quanto no Executivo, em qualquer que seja o escalão, municipal, estadual ou federal

Esse projeto de poder tem contaminado pouco a pouco as instituições republicanas. Já vimos o caso de um juiz de primeiro grau tentar rejeitar uma decisão vinculante do Supremo Tribunal Federal no julgamento de uma união estável homoafetiva. Já vimos o Ministério Público Federal atacar a autoridade legal uma entidade de classe e defender a abominável idéia de uma “cura gay”. Vemos fundamentalistas tentando sequestrar o nome da OAB para apoiar esse tipo de absurdo do Forum Pro-Vida. E, como o próprio grupo se orgulha no panfleto citado, vemos a tentativa de se criar leis flagrantemente inconstitucionais, tais quais a que proíbe a rede municipal de saúde de realizar o aborto nos casos legalizados ou todos os projetos absurdos listados neste site.

Por todas essas razões, o caso é grave e ter seu nome vinculado a um projeto de atentado contra as instituições como este não é algo que um político sério deveria tolerar. É um caso de claro “quem cala, consente” e, por isso, a sociedade deve cobrar uma manifestação clara dos candidatos relacionados como defensores da “Família Cristã”™ e opositores da “cultura homossexualista”, mas que, na verdade, estão sendo apresentados como aliados do grupo Fórum Pró-Vida PE na luta contra o Estado de Direito e as garantias constitucionais. No seu silêncio, devemos tratá-los como tão homofóbicos quanto e a lista pode ser uma boa lista de em quem não votar. Eis a lista:

  • Mendonça Filho
  • Geraldo Júlio
  • André Ferreira
  • Josenildo Sinésio
  • José Neves
  • Amaro “Maguary” Cipriano
  • Aerto Luna
  • Roberval Góis
  • Renê Patriota
  • Rogério Lucca
  • Bruno Pinho Alves
  • Alexandre Lacerda

(Edição: depois de terminado o texto, reparei que o Diário de Pernambuco fez um levantamento com os candidatos a prefeito sobre esses temas polêmicos e o resultado foi bem mais covarde do que o sugerido pela seleção de candidatos do grupo Pró-Vida. Só o candidato do PSTU se posicionou favorável à descriminalização do aborto, da maconha e ao reconhecimento do casamento gay.)

Manifestações dos Candidatos

Registrarei aqui toda manifestação sobre o assunto dos candidatos citados no panfleto e também as manifestações públicas, anteriores ao caso, de candidatos não mencionados. As pessoas do grupo Direitos Urbanos estão procurando provocar os candidatos a se pronunciar sobre o caso e as manifestações serão registradas. Na ausência dela, tome-se como consentimento.

Candidatos mencionados no manifesto

  • Humberto Costa não emitiu nota ainda, mas já havia declarado apoio à causa LGBT e foi durante o governo João Paulo que foi sancionada a lei municipal que pune estabelecimentos que praticam atos homofóbicos. Porém, na matéria do Diário citada acima, tem a posição mais conservadora de todos os candidatos, se abstendo até no caso do casamento gay, praticamente já decidido pela justiça.
  • Jayme Asfora Filho, citado no panfleto, escreveu na sua fanpage do Facebook: “Pessoal, um pequeno esclarecimento. Sobre o anúncio q está circulando nas redes sociais em que o grupo Pró-Vida me coloca na lista dos candidatos que NÃO devem ser votados, reafirmo que isso não mudará minha convicção de que precisamos viver em uma sociedade sem nenhum preconceito de gênero, raça, crença, orientação sexual, etc. Na verdade, acredito que é nessa luta por mais tolerância que está o verdadeiro espírito cristão e não em campanhas que preguem a discriminação. OBG!!
  • Marília Arraes, também citada no panfleto, respondeu em seu perfil pessoal do Facebook: “Me chamo Marília Arraes. Sou vereadora do Recife, candidata a reeleição. Antes disso, entretanto, sou militante de esquerda desde os 14 anos, no Partido SOCIALISTA Brasileiro. Luto, desde sempre, por uma sociedade mais justa – não só economicamente – mas sem qualquer discriminação, seja por cor, religião, gênero, orientação sexual etc. Acredito que o exercício de cargos públicos deve estar SEPARADO de religiões; defendo o Estado Laico, já garantido constitucionalmente. Se, por estes motivos, este “instituto” – que supostamente defende a VIDA – me coloca numa “lista negra”, só tenho a me orgulhar. Essa é minha luta, minha contribuição para vivermos em um mundo melhor.
  • Geraldo Júlio ainda não emitiu nota diretamente sobre o caso, mas, quando questionada por uma integrante do grupo Direitos Urbanos, a assessoria respondeu da seguinte maneira: “O programa de governo de Geraldo Julio, no eixo Direitos Humanos, Proteção e Emancipação Social, explicita sua opção pelo combate ao preconceito e à discriminação, em todas as suas formas. Disponível na internet (www.umnovorecife.com.br) para ampla consulta, o programa estabelece políticas claras e efetivas de tolerância, respeito às diferenças e à legislação vigente no País. É compromisso de Geraldo Julio pautar-se sempre pela defesa incondicional do direito que todo cidadão tem de manifestar e defender livremente sua opção religiosa ou afetiva, sem ser submetido a nenhum tipo de constrangimento. Exemplos de ações propostas por Geraldo Julio são a criação do centro de referência municipal de combate à homofobia, a capacitação dos servidores municipais para abordagem e atendimento adequados e a inclusão sócio-educacional. Todas as ações foram debatidas com representantes do segmento LGBT, assim como foi feito na construção de todo o programa de governo socialista, discutido amplamente com a sociedade recifense. A ocorrência de manifestações de violência contra pessoas em razão de seu comportamento e orientação sexual representa a face de intolerância e injustiça que são incompatíveis com a democracia e o estado de direito. Esta realidade, visível e oculta, deve ser enfrentada com políticas públicas e instrumentos institucionais adequados [segue lista de propostas, disponível no link acima]”

Candidatos não mencionados, mas com posições publicadas sobre o tema

Anúncios

Discussão

5 comentários sobre “O Estado Laico depende do seu voto

  1. Ontem, a assessoria de Geraldo Júlio me bloqueou no facebook. Indaguei se estava ciente de mais este absurdo divulgado pelo grupo Pró-vida PE, nenhuma resposta foi dada e meu comentário foi removido. É, parece existir um interesse claro do candidato do PSB em fazer parte desta lista repugnante.

    Publicado por Viviane | 2 02UTC outubro 02UTC 2012, 14:30
  2. Não sei as propostas dos outros candidatos, mas as de Geraldo Julio para o segmento LGBT estão publicadas no site http://www.umnovorecife.com.br e na fan page http://www.facebook.com/Geraldo40. Também está disponível a pesquisa realizada pelo Diario de Pernambuco, em que os candidatos se posicionam sobre temas polêmicos, a exemplo do casamento homossexual. Vale a pena ler, para não ficar no achismo. http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2012/10/01/interna_politica,399843/candidatos-a-prefeito-do-recife-falam-sobre-temas-polemicos.shtml

    Publicado por Joana Gomes | 2 02UTC outubro 02UTC 2012, 19:38
    • Olá, Joana, tanto a pesquisa do Diário quanto o conjunto de propostas do candidato para o segmento LGBT já foram incorporados ao post mais cedo. Dá uma olhada lá. Agora, é preciso deixar claro que o post fala da identificação que esse grupo encontrou no candidato Geraldo Júlio. É legítimo se perguntar sobre as razões, sobre o que o grupo viu nele, e demandar do candidato um posicionamento claro em relação a um texto tão inequivocamente preconceituoso e fundamentalista. E isso, até o momento, ele não fez.

      Publicado por Leonardo Cisneiros | 2 02UTC outubro 02UTC 2012, 21:34
  3. O que estou vendo é que estamos entrando “num mato sem cachorro” ou pior, dando “murro em ponta de faca” como diria a minha mãe. Porque se não exercer a cidadania através do voto, estamos sendo coniventes as barbares das más práticas políticas, mas, por outro lado, se votarmos, qual critério utilizar para escolher e apoiar um candidato? O dia da eleição esta chegando e todos os dias sou bombardeada por panfletagem, comícios, carreatas e propagandas de todas as formas possíveis e imagináveis, contudo, ainda não consigo encontrar “algo” que me faça dar um voto de confiança a qualquer candidato que esteja em qualquer “lista” que seja! Ainda não fui apresentada a uma simples proposta que me conduza a acreditar que há um pouco de veracidade a tantas promessas proferidas. A meu ver, estamos a cada dia regredindo em cidadania, o sentido da palavra “política” já está tão distorcido e agregado a outros conceitos, como religião, partidarismo, comodismo e etc. e o pior é que estou sentindo que a cada eleição está ficando cada vez mais difícil, pois nas minhas contas, eu já estou vivenciando esta angustia a algumas eleições, ou seja, em vez de melhorar parece que só tende a piorar!

    Publicado por Eliane Souza | 2 02UTC outubro 02UTC 2012, 23:25
  4. NOTA DE ESCLARECIMENTO

    MOVIMENTO NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA – BRASIL SEM ABORTO/PE

    ESCLARECEMOS QUE O MOVIMENTO NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA – BRASIL SEM ABORTO NÃO FAZ CAMPANHA COM OUTROS TEMAS QUE NÃO SEJA CONTRA O ABORTO.

    NÃO CONCORDA, NEM APOIA PESSOAS OU GRUPOS QUE FAÇAM APOLOGIA A VIOLÊNCIA, AO RACISMO, OU PRECONCEITO DE QUALQUER NATUREZA.

    POR ESTE MOTIVO, AS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM O BRASIL SEM ABORTO/PE, NÃO APOIAM AS AÇÕES DE GRUPOS COMO O JAVÉ-NOSSA-JUSTIÇA E O FÓRUM PRÓVIDA- PE.

    NOSSA POSIÇÃO É CONTRA E SOMENTE CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO, POR ENTENDER QUE VIOLA O NOSSO BEM MAIOR – A VIDA.

    CABE-NOS ESCLARECER AINDA QUE NOSSOS INFORMATIVOS TERÃO SEMPRE A LOGOMARCA DO MOVIMENTO NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA – BRASIL SEM ABORTO.

    A CHAMADA “A VIDA DEPENDE DO SEU VOTO” VEM SENDO USADO POR NOSSO MOVIMENTO EM PERNAMBUCO DESDE 2008, EXCLUSIVAMENTE PARA A CAMPANHA CONTRA O ABORTO.

    AS CAMPANHAS DO FORUM PROVIDA-PE “A VIDA DEPENDE DO SEU VOTO” (PLÁGIO) NÃO REFLETO O PENSAMENTO DO MOVIMENTO BRASIL SEM ABORTO.

    ESCLARECEMOS AINDA QUE O CITADO GRUPO VEM SE UTILIZANDO DO TÍTULO PROVIDA-PE PARA SE FAZER REPRESENTANTE DOS MOVIMENTOS QUE DEFENDEM A VIDA CONTRA O ABORTO EM NOSSO ESTADO.

    OS MESMOS NÃO TEM REPRESENTATIVIDADE, AUTORIDADE NEM AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO PARA REPRESENTAR NENHUMA INSTITUIÇÃO SOCIAL OU RELIGIOSA DE DEFESA DA VIDA DO NASCITURO.

    MAIS UMA VEZ AFIRMAMOS: O BRASIL SEM ABORTO NÃO CONCORDA, NEM APOIA PESSOAS OU GRUPOS QUE FAÇAM APOLOGIA A VIOLÊNCIA, AO RACISMO, OU PRECONCEITO DE QUALQUER NATUREZA, E REPUDIA AS AÇÕES DO PROVIDA-PE.

    ALÉM DISSO, ENTENDEMOS QUE O CITADO GRUPO, EM SUA TENTATIVA DE CHAMAR A ATENÇÃO, FEZ UMA VERDADEIRA SALADA DE CANDIDATOS. SÓ ISSO JÁ MOSTRA A SUA TOTAL FALTA DE COMPROMISSO COM A VERDADE.
    VER-SE CANDIDATOS QUE SABEMOS TER TOTAL COMPROMISSO COM A VIDA, NA RELAÇÃO DOS PRO-MORTE, OUTROS QUE RESPEITAM A LIBERDADE DE GÊNERO, NA LISTA DOS HOMOFÓBICOS. PENSO QUE SÓ ESTE FATO DESCREDENCIA-OS E JÁ DEVERIA ENCERRAR TAL DISCUSSÃO,

    Iraponan Arruda
    Coordenador Executivo

    Movimento Nacional da Cidadania Pela Vida Brasil Sem Aborto/PE

    Publicado por Iraponan | 3 03UTC outubro 03UTC 2012, 21:26

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Assine o blog pelo Facebook

%d blogueiros gostam disto: